CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
Capa Meu Diário Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
SAUDADE FÉRREA
 
Este caldeirão de ferro, não é
O CALDEIRÃO DAS CABRAS
Mas este cabra aqui
Aprecia a comida, feita neste
Pedaço de ferro. Me faz lembrar
De quando morei em Linhares
No Espírito Santo, na casa
Da tia Paulina, que fazia comida
Nesses caldeirões de ferro
E talvez por isso, eu
Tinha saúde de ferro!
Graças a DEUS, saúde ainda tenho
Só não é de ferro!

Férrea, é a minha saudade
Desse tempo. E do banho
No outro caldeirão

O CALDEIRÃO DAS CABRAS
 
S. Paulo, 26/05/2020
 
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 17/06/2020
Comentários