CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
Capa Meu Diário Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
QUENTURA
 
 
A geladeira, nem tinha nada dentro
Nem cerveja
Aliás, tinha alguma coisa
O de sempre
Água, uma tupperware
Com um pouco de arroz
Outra com feijão e, acho que ovos
 
Mas toda hora
Eu tava lá abrindo. Pra nada!
Assim como faço
Com o whats app
Na esperança de te achar online
E acabar com
Esse gelo que está à beça
Esquentando
A minha cabeça
 
 
S. Paulo, 19/03/2017
cordeiropoeta.net
 
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 07/04/2020
Comentários