CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato

Quando eu deixei a minha ITIÚBA 
Lá ficou meu pai 
Como uma planta
Que viu seu fruto desprender-se
Sem nada poder fazer 
 
Porém adubando a esperança 
Que desse fruto desprendesse uma semente 
Dessa semente brotasse nova planta
Que ela frutificasse e de seus frutos 
Desprendessem novas sementes 
 
E assim o ciclo continuar 
 
ITIÚBA, 20/10/1995 
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 30/10/2019
Alterado em 30/10/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários