CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
Capa Meu Diário Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
 

CARECENTES 2


Eu? Meu nome?
Meu nome é NINGUÉM! Por que?
Porque eu não sou ninguém
Nem ninguém me conhece
Até parece que eu, sou invisível
Ou assombração!
Porque fecham o vidro
Se me aproximo dos carros

Mas olha, não é por esporte
Que estou aqui neste farol
Vendendo balas! É na esperança
De abalar o coração
De algum cidadão ILUMINADO
E que uma luz lhe domine
E ele me denomine. E me dê

NOME!!!!!

S. Paulo, 02/06/2019
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 03/06/2019
Comentários