CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
Capa Meu Diário Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato




LÁGRIMAS, LÁGRIMAS À MÃO CHEIA



Sabe a minha mão?
Estava cheia de tristeza
Mas ontem
Antes de ir pra feira
Enquanto amarrava
O cadarço do sapato
Não vi uma luz
Que se aproximava
Não vi, mas tenho certeza
Que se aproximou
Porque esconjurou
A minha tristeza
(Até então
Às vezes descontrolada)
Deixando-a atada
Àquele nó do cadarço
De modo que
Quando levantei a cabeça
Estava calmo, resignado...
Sim! Ainda estava
Um pouco triste
Mas lia, não sei onde
Uma mensagem:

Não é o fim!
O Jovino do Zuza
Foi embora
O João Luís, o Cazuza
Jorge, Deoclides...
Mas não deves chorar
Eles estão bem
E você também, um dia
Irá juntar-se a eles

Essa é a vontade de DEUS!

S. Paulo, 10/06/2013

www.cordeiropoeta.net
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 25/08/2018
Comentários