CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
Capa Meu Diário Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
 
ZÉ ARMINDO
 
Hoje, a morte levou com ela, mais um amigo meu, Zé Armindo. Mas tem sido assim ao longo destes meus sessenta anos. Desde que levou meu amigo e avô Raimundo Souza, volta e meia me surpreende carregando em suas asas negras, um amigo. De modo, que cabe algumas interrogações: ela não quer que eu tenha amigos, ela precisa de amigos, e se sim, por que tem que ser os meus? E por que justamente os melhores? Ah, deixa pra lá, sei que é atribuição dela. Só lhe peço que leve Raimundo Souza, Manoel Dias, Jovino, João Luiz, Cazuza, Benedito, Zé Armindo... todos! Pra perto de DEUS. Pra um bom lugar perto de DEUS. E que, quando quiser me levar, me leve pra junto dos meus amigos. Pra perto de DEUS.
 
S. Paulo, 03/04/2018
www.cordeiropoeta.net
 
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 03/08/2018
Alterado em 07/08/2018
Comentários