CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato

CARTA A UM FACÍNORA
Josenilton Oliveira, sei que você não vai ler isso, porque nem apagar o seu perfil, do FACEBOOK, você conseguiu. Mas eu vou dizer assim mesmo, porque é uma maneira pra mim desabafar um pouco da minha mágoa, da minha tristeza.
Você matou minha sobrinha, matou uma parte da minha alegria, matou a alegria do meu irmão, dos seus filhos com a minha sobrinha, enfim, matou tanta coisa. E você sabe disso. Apenas não sabe é que matou a si próprio, pois ontem, seu aniversário (que minha sobrinha, fazia questão de me lembrar com antecedência pra que eu te ligasse parabenizando) e coincidentemente dia dos pais, você sequer recebeu a visita dos seus filhos. Porém algumas coisas você não matou. A minha fé em DEUS, você não matou. O perdão também não. E por isso, eu te perdôo, com o coração sangrando, mas perdôo, porque a minha fé em DEUS, me ajudou a perdoar e aos poucos vai me confortando e aliviando minha mágoa. A minha e dos familiares da minha sobrinha. Que DEUS, te perdoe!
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 10/08/2015
Alterado em 11/08/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários