CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
Capa Meu Diário Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
  POEMA DA BICICLETA

   Era uma vez
   Uma bicicleta
   Que eu tinha
   Que era minha...
   Que não tinha rodas
   Mas que rodava comigo
   Mundo a fora
   Afora o horário

   E eu nem amava o sonho
   Pois não sabia
   Aquilo o que era
   Só sei que viajava
   E achava bonito
   Pedalar, sem cessar
   Sem cansar

   Sem sair do lugar
   Ir a todo lugar
   Até chegar no fim
   (do sonho)
   Uma bicicleta nova
   Que nunca me levou...
   A lugar nenhum


   S. Paulo, 24/02/2003

    www.cordeiropoeta.net
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 20/07/2008
Alterado em 12/02/2018
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários