CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato

 

CARECENTES 2


Eu? Meu nome?
Meu nome é NINGUÉM! Por que?
Porque eu não sou ninguém
Nem ninguém me conhece
Até parece que eu, sou invisível
Ou assombração!
Porque fecham o vidro
Se me aproximo dos carros

Mas olha, não é por esporte
Que estou aqui neste farol
Vendendo balas! É na esperança
De abalar o coração
De algum cidadão ILUMINADO
E que uma luz lhe domine
E ele me denomine. E me dê

NOME!!!!!

S. Paulo, 02/06/2019
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 03/06/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários