CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato

LIÇÃO DE CASA (SÓ QUE NÃO) 
 
 
Obrigado por me chamar de pai
Às vezes fico pensando
Será que sou  mesmo seu pai?
Biológico eu sei que sou
Porque temos muito em comum
Mas pai fraterno, fiquei devendo
E muito!
 
Porque pelas minhas contas
Ficou faltando tanta coisa no pacote
Um pacote de bala, um passeio
Praia, com direito a muito sorvete na areia
 
Uma historinha infantil, eu nunca contei!
Não me perdôo
Por não ter lhe contado na infância
Aquelas fábulas que “todo pai"
Conta para os filhos dormirem
 
 
O meu pai
Bem que tentou me ensinar
A amar as pessoas
Mas eu não aprendi
Acho tão difícil
Por isso eu não te ensinei
 
Mas você aprendeu sozinha
E muito bem. Melhor até (talvez)
Do que se tivesse aprendido comigo
 
S. Paulo, 31/05/2019
www.cordeiropoeta.net
 
 
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 01/06/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários