CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato



STATUS QUO
 
Não se espante com meu canto 
Ele, não é a minha voz 
Ele é o nosso grito
Tentando mostrar que, não 
Estamos sós

Não se encante com meu canto 
É apenas meu grito, querendo mostrar 
Que somos nós. Que no grito
Iremos desatar os nós 
As amarras. Tirar, deles as armas
Fugir das armadilhas, enfim, mostrar
Que nossa força, nossa raça
É tanta, que faz entender que
Palavra, por palavra desse canto
É a nossa voz

E a voz do povo, é a voz de DEUS

S. Paulo, 21/05/2019 


CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 21/05/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários