CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato

POEMA DO POR DO SOL

 
 
O por do sol
Escrevia um poema
Nos teus cabelos
E meus olhos queriam
Lê-lo mais e mais
E sempre
E sempre que as ondas
Em parceria com as pedras
Cantavam uma canção
Meu coração quase saía
Pela boca
De tanta felicidade
 
A felicidade é breve
Como breve foi aquele momento
E neste momento estou aqui
Longe de você
Longe de papel
Longe de caneta
Longe de saber escrever
Um poema pra você
 
E nem precisava ser tão bonito
Quanto aquele que o por do sol
Escreveu nos teus cabelos
Bastava descrever
A saudade que estou sentindo
 
 
S. Paulo, 19/11/2013
www.cordeiropoeta.net
 
 
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 26/08/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários