CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato

 
ZÉ ARMINDO
 
Hoje, a morte levou com ela, mais um amigo meu, Zé Armindo. Mas tem sido assim ao longo destes meus sessenta anos. Desde que levou meu amigo e avô Raimundo Souza, volta e meia me surpreende carregando em suas asas negras, um amigo. De modo, que cabe algumas interrogações: ela não quer que eu tenha amigos, ela precisa de amigos, e se sim, por que tem que ser os meus? E por que justamente os melhores? Ah, deixa pra lá, sei que é atribuição dela. Só lhe peço que leve Raimundo Souza, Manoel Dias, Jovino, João Luiz, Cazuza, Benedito, Zé Armindo... todos! Pra perto de DEUS. Pra um bom lugar perto de DEUS. E que, quando quiser me levar, me leve pra junto dos meus amigos. Pra perto de DEUS.
 
S. Paulo, 03/04/2018
www.cordeiropoeta.net
 
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 03/08/2018
Alterado em 07/08/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários