CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato

   CABEÇA


   Me descobri poeta
   Numa tarde

   Uma tarde sem pé, nem cabeça
   Mesmo por que as tardes
   Não têm pés, nem cabeças
   Só na cabeça dos poetas

   Mas, como eu ia dizendo:
   Não tava sol, nem chovendo
   Eu só vendo, minha cabeça
   Rodar
   E eu rodava dando voltas na sala
   Saía de casa
   Dava uma volta no bar...
   Mas não saía da minha cabeça
   A vontade de dizer:
   Meu Deus
   Será que ainda terei nas mãos
   Aquelas mãos
   Que tanto carinho me fizeram

   Dizer pra quem?
   Eu perguntava!
   Disse pra você
   Que está lendo este poema
   Sem pé nem cabeça
   Mas que

   Foi feito com a cabeça
   De quem pensava em ser poeta

   S. Paulo, 20/10/2007
  
www.cordeiropoeta.net
 
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 17/05/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários