CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato

 
DEUSA TATUADA
 
 
Eu, que espumava de ódio
Com um pequeno coração
Espetado por uma flexa
Tatuado no braço...
 
Qualquer outra maneira
De pensar ou agir
Que fosse diferente da minha
Era por mim reprovada
 
Agora mudei
Me sinto resignado
 
Não sou santo, nem Deus
Mas aceito sem criticar
O que antes odiava
 
A moça no metrô
Com toda pele à mostra
Tatuada
Se sente, se acha
Mas ela não é uma deusa
 
O rapaz
Com barba de lenhador
Os cabelos em desalinho
E diamante tatuado na face
Não é um deus, nem poeta
 
Eu, mero poeta
Temente a DEUS
Tenho uma ex, DEUSA
Que deu-se à coragem de trazer
Tatuados sobre as costas
Versos meus
 
 
Devo a isso
A minha imperturbabilidade
 
 
S. Paulo, 25/04/2017
www.cordeiropoeta.net  
 
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 25/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários