CORDEIRO de ITIÚBA
Consulte antes um POETA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário Textos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato

CADÊ A CHUVA
 
 
Ah minha mãe
São Paulo está, tão
Com cheiro de sertão
 
Que está difícil
Ser tão nordestino
Como era no princípio
 
E meio dia, o sol a pino
O fim dos meus olhos
É o mar de lágrimas
De saudades
Do meu sertão

 
E, de falta d'agua e, de tanta
Poluição!
 
 
S. Paulo, 26/07/2016
www.cordeiropoeta.net
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 31/07/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários